29 de mai de 2012

O impossível carinho

Escuta, eu não quero contar-te o meu desejo
Quero apenas contar-te a minha ternura
Ah se em troca de tanta felicidade que me dás
Eu te pudesse repor
-Eu soubesse repor-
No coração despedaçado
As mais puras alegrias de tua infância! 
[Manuel Bandeira]

2 comentários:

  1. Olá adorei,voltarei mais vezes bjus.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Manu, boa tarde!!
    Ah... Maravilhoso poema de Bandeira... Pois, tantas vezes, que é o desejo senão uma singela expressão de nossa ternura, e a ambi~ção da troca mais abençoadora possível?!
    Um beijo carinhoso
    Doces sonhos, menina
    Lello

    ResponderExcluir

sorriso