31 de ago de 2012

-

"Há tanta suavidade em nada se dizer,
E tudo se entender." 
[Fernando Pessoa]

26 de ago de 2012

-

"Cama de luar, lençol de estrelas, suspiros da hora da morte que são os suspiros e os ais da hora extrema do amor"
(Jorge Amado, Terras do Sem Fim) 

15 de ago de 2012

-

"Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação"
[Mário Quintana] 

4 de ago de 2012

O último poema

Assim eu quereria o meu último poema
Que fosse terno dizendo as coisas mais simples e menos intencionais
Que fosse ardente como um soluço sem lágrimas
Que tivesse a beleza das flores quase sem perfume
A pureza da chama em que se consomem os diamantes mais límpidos
A paixão dos suicidas que se matam sem explicação. 
[Manuel Bandeira]

-

"Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja nossa própria substância."
[Simone de Beauvoir]